quinta-feira, 1 de março de 2007

O 9º Sentido.

Foi simples assim. Como abrir os olhos de manha após uma noite bem dormida. Quando o sono já não domina mais seu corpo e você simplesmente, acorda.

Em uma fração de segundos a consciência percorre sua mente, e ela por sua vez leva cada parte de cada músculo mostrar vida.

Foi assim que eu despertei um dia. Num estalo. A diferença é que estava de olhos abertos.

Porém a sensação da consciência foi a mesma que acordar de um sono.

E percebi que talvez não precisasse me preocupar como me preocupava. E que não é ruim mudar quando necessário. E que lutar pelo que eu amo não é sofrer.

Gosto de viver do meu jeito e vivo.
Faço drama do meu jeito e gosto.
E a comédia do meu drama me faz rir.
E rir me faz viver.
Vivo do meu jeito e gosto!

Esse será um espaço sem absolutamente nenhuma pretensão. Apenas uma coisa que sempre tive vontade de fazer e acabei não resistindo. Foi ao acordar estando acordado que percebi que faria um pouco mais do que tenho vontade. Afinal ninguém nessa vida fará por mim senão eu mesmo.

Simples. Sem complicações nem preocupações.

Pois nasceu um novo sentido em mim, que só numerei na tentativa de ser mais organizado. O 9º sentido é na verdade o que você quiser que ela seja.

Ele muda, evolui, enfraquece e da força.

É bom estar de volta...

4 comentários:

Meire disse...

oieeeee.....perfeitooooooooooooooooooooooooooooo....

Renato disse...

Caramba esse texto faz refletir. Que bom que vc acordou acordado, assim a gente pode ler aqui um pouco mais do seu trabalho.
[]ss
Renato.

Anônimo disse...

Hey nash, idéia boa, boa idéia, só sinto falta de mais suspense no seu redigir, sinto falta do peso de suas influências! Ou será pretensão demais, hein shyamalandrinho??

Abraços mano!!
GuIDokS

Anônimo disse...

Cara, mas suas descrições... um espetáculo... parabéns!